Plano de negócio para e-commerce

Plano de negócio para e-commerce
Avalie!

Um e-commerce é um negócio como qualquer outro e não apenas uma ferramenta a mais ou um canal de vendas adicional (reduzir o e-commerce a isso é perder muitas oportunidades). E sendo um negócio, precisa ser planejado e cuidado. Independente do estágio em que se encontre o seu comércio virtual – se ainda não foi lançado ou se já está em operação há anos – é sempre propício revisar o seu planejamento e o modelo de negócio. Uma excelente ferramenta para isso é o plano de negócio.

Vamos nesse artigo explorar a importância e como elaborar um plano de negócio.

A importância de um plano de negócio

Um plano de negócio não é apenas um auxílio para novos negócios e empresas. Na verdade, ao elaborar um plano de negócio – ou atualizar um já existente – o empreendedor perpassa todas as áreas da empresa e do negócio e realiza análises, estudos e definições fundamentais para o sucesso do empreendimento. Trata-se, portanto, de uma ferramenta para planejar e preparar o futuro e o sucesso da empresa.

Assim como é possível entrar em um carro e iniciar uma viagem sem qualquer planejamento, o mesmo é possível para uma empresa (e infelizmente são muitos os negócios que são conduzidos dessa forma). Porém, os riscos envolvidos são muito grandes, tanto devido a pequenos obstáculos como grandes imprevistos. Tão mais seguro e proveitosa pode ser uma viagem planejada e cuidada antecipadamente. E para os aventureiros de plantão: ao planejar, as surpresas não são abolidas, mas tornam-se mais agradáveis.

Elaborar um plano de negócio, portanto, é peça fundamental para vencer com mais facilidade os desafios existentes em qualquer setor, inclusive no meio digital.

É necessário um plano de negócio para e-commerce?

Pelas razões apresentadas (isto é, um comércio digital também é um negócio e o planejamento prévio é fundamental para o sucesso) é realmente necessário que um e-commerce tenha o seu plano de negócio.

Vale lembrar ainda que os negócios digitais são tão competitivos quanto os negócios offline. Ou seja, apesar da facilidade em iniciar uma operação online, a sobrevivência e o crescimento nesse meio exigem dos empreendedores e administradores um preparo e uma atuação intensa. Vale ressaltar que o número de empresas que já vendem através da internet ainda é pequeno; e isso significa, ao mesmo tempo, um oportunidade de ganhar mercado e uma ameaça, já que a cada dia a competição aumenta. Em todos esses casos possuir um plano de negócio ajudará a lidar com as situações.

O que considerar

Uma plano de negócio deve considerar o empreendimento como um todo, levando em consideração todo o histórico, mas, principalmente, o presente o futuro. Ele pode ser mais ou menos profundo (recorrer ao auxílio de uma consultoria empresarial pode colaborar para desenvolver um plano de negócio mais adequado), mas deve conter pelo menos as seguintes análises, planos e definições:

  • A empresa;
  • Diretoria e recursos humanos;
  • Plano de marketing;
  • Cronograma de implantação;
  • Riscos e oportunidades;
  • Plano financeiro e de captação de recursos.

Para saber mais sobre esses passos, este e-book te ajuda. O material “Como elaborar um plano de negócio” trata dessa estrutura fundamental e auxilia no desenvolvimento através de perguntas essenciais. Baixe gratuitamente.

É essencial que o plano de negócio seja elaborado com base em informações atuais e realistas. Mais importante do que possuir um é desenvolvê-lo com seriedade, utilizá-lo e adaptá-lo no decorrer das operações, a fim de que seja sempre um guia para os sócios e gestores.

Sobre o autor

Intelliplan Consultoria Empresarial atua com micro, pequenas e médias empresas nas áreas de gestão, estratégia e mercado, ajudando a melhorar os seus resultados. Conheça mais sobre a Intelliplan: intelliplan.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *