Como escolher a melhor plataforma de vendas para sua loja virtual

Como escolher a melhor plataforma de vendas para sua loja virtual
5 (100%) 1 vote

A partir do momento da decisão de expandir um negócio para a internet, tenha em mente que algumas escolhas importantes devem ser feitas, como qual plataforma de vendas para loja virtual a empresa irá utilizar, para gerenciar seu e-commerce de maneira simples e eficiente e para que chame a atenção dos clientes.

Para tomar decisões assertivas a respeito da plataforma, é necessário primeiro entender como ela funciona. No post de hoje, descubra mais detalhes sobre isso e conheça também dicas de como escolher a plataforma ideal para o seu negócio. Continue a leitura!

A plataforma de vendas para e-commerce

Amplamente utilizadas no segmento do varejo eletrônico, as plataformas de vendas são a parte mais importante da montagem da loja virtual. Trata-se, basicamente, do sistema adotado para a criação e gerenciamento do e-commerce, desde a parte que o cliente pode visualizar, o Front End, quanto a seção destinada ao administrador, o Back End, que inclui preços, estoque, produtos, suporte, etc.

Em outras palavras, ela  é o coração do comércio na internet. Sabendo isso, fica evidente a importância de uma escolha cuidadosa.

A escolha da plataforma

Existem, atualmente, três tipos de plataformas diferentes. São elas a alugada (Low-End), a de código livre (Open Source) e a totalmente customizada (High-End), sendo que cada qual oferece características diferentes.

A plataforma alugada, por exemplo, geralmente oferece um baixo uma infraestrutura customizada e uma plataforma já pronta, sendo necessário somente o cadastro dos produtos, porém oferece pouco poder de customização para o cliente, tornando difícil a implementação de funcionalidades adicionais e integração com outros sistemas, por exemplo.

As plataformas open source são criadas por desenvolvedores e empresas especializadas e disponibilizadas para download gratuito na rede, mas apesar de serem acessíveis e constantemente atualizadas, também não permitem que se incorporem outras funcionalidades. Já as plataformas totalmente customizadas dão liberdade ao cliente para personalizar cada aspecto de seu e-commerce, porém exigem um alto investimento em sua aquisição.

Para que o tipo certo de plataforma seja adquirido, alguns critérios devem ser levados em conta:

Manutenção e suporte

É importante que fique claro que, no momento de escolher a plataforma, três aspectos são essenciais: a excelência na criação do e-commerce, a disponibilidade para realizar a manutenção e a qualidade do suporte oferecido aos clientes.

Um erro comum de quem está começando no ramo é preocupar-se somente com o primeiro quesito. Porém, é fundamental saber se a plataforma escolhida é capaz não somente de fazer um site com um belo layout, mas também deve oferecer uma boa estrutura de suporte, abertura e um ótimo gerenciamento de chamados, além de facilidades no atendimento.

Custos necessários

Você também deve ter em mente um valor definido do que será investido no marketing digital. Se, por um lado, é necessário analisar o orçamento limite de sua empresa e não gastar além do necessário, por outro, escolher uma plataforma muito barata, sem se preocupar com a qualidade, pode ser uma decisão que causará arrependimento.

A dica é analisar o custo x benefício. Se investir em uma plataforma que ofereça muitas funcionalidades vale a pena e não vai prejudicar o orçamento, invista; entretanto, se o projeto tiver um custo com o qual você não pode arcar, aposte inicialmente em plataformas mais simples, como as alugadas, por exemplo. O importante é adequar o orçamento da empresa ao projeto, sem deixar de lado a qualidade do marketing.

Funcionamento da loja virtual

Antes de escolher a plataforma ideal, você deve verificar como funciona o sistema de navegação. A dica é navegar no painel de funcionamento, conhecer as funções disponíveis e, ao negociar com os desenvolvedores, questionar sobre a finalidade de cada uma delas.

Assim, você não correrá riscos de escolher uma plataforma para loja virtual cara, com centenas de funcionalidades das quais você não utilizará a maioria; ou, então, pagar muito barato em uma plataforma que não possui as funcionalidades de que o seu negócio precisa.

Agora você já pode perceber a importância que as plataformas de vendas tem para o e-commerce. Qual sua experiência com o gerenciamento de loja virtual? Tem outras dúvidas ou sugestões sobre o assunto? Deixe seu comentário e conte pra gente!

 

This Post Has 2 Comments

  1. Pingback: Loja virtual: afinal, quanto custa abrir uma?

  2. Pingback: 7 motivos para ter um e-commerce

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *