Case WhatsApp: Veja como aumentar sua conversão em boletos

O e-commerce tem várias facilidades tanto para quem é seu dono, quanto para os clientes. Um deles é o pagamento com cartão de crédito. Fácil e descomplicado. Contudo, o contexto muda um pouco quando outro método de pagamento entra na história: o boleto bancário.

Pagar com boleto ainda é uma opção que muitas pessoas utilizam na hora de comprar. A questão é que, diferente do cartão de crédito em que há intermediários resolvendo a conclusão daquela aquisição, o boleto bancário ainda exige que o cliente conclua a compra depois da sua loja gerar o documento.

Para melhorar sua taxa de conversão com essa forma de pagamento, iremos te apresentar o case de uma editora de livros que conseguiu aumentar para mais de 55% os pagamentos feitos com boleto bancário. Leia e perceba como boas ideias sempre conseguem resultados satisfatórios.

Cenário da conversão do boleto bancário

Marcos Conceição trabalha numa editora de livros e sua taxa de conversão de compras com boleto bancário era um problema que ele queria resolver, assim como outros empreendedores que possuem loja virtual. Antes de começar utilizar qualquer ferramenta de automatização, sua conversão ficava por volta de 38-42% sobre boletos bancários emitidos.

Para melhorar essa situação, ele introduziu algumas técnicas em sua empresa: envio de boleto anexado no e-mail, link para emitir uma segunda via por SMS, entre outras. Houve um crescimento e sua média passou a ser entre 45% e 50%. Mesmo com a mudança positiva no cenário, Marcos sabia que poderia melhorar ainda mais e tentou algo que não é tão escalável: conversar por WhatsApp com todas as pessoas que escolhem a opção de pagar com boleto bancário.

Resolvendo o problema

O principal problema do Marcos era aumentar sua taxa de conversão com boletos bancários. Contudo, outras questões apareceram em seu caminho e era necessário lidar com todas elas para só então tentar aumentar a conversão. Os gargalos que o rapaz encontrou foram:

  • Formatar o número do cliente para adicioná-los no WhatsApp;
  • Adicionar no app os contatos recebidos;
  • Enviar uma mensagem personalizada para cada pessoa;
  • Fazer a gestão da lista de clientes com os quais era preciso conversar.

Marcos não encontrou soluções prontas para resolver esses problemas, então decidiu pesquisar e criar seu próprio método.

Como adicionar os contatos no WhatsApp

Para conseguir fazer a adição dos contatos no WhatsApp, Marco utilizou apenas sua expertise com uma ferramenta  que o Google já oferece para os usuários: “Criei uma conta Google nova e, usando a API do Google Contacts, fiz uma integração para que, a cada novo boleto gerado, o cliente fosse adicionado a minha lista de contatos que estava linkada ao celular”, conta ele.

Enviando mensagens personalizadas

No começo, Marcos resolveu essa questão de forma manual: ele escreveu uma mensagem única, depois copiou e colou, sempre mudando o nome do cliente. Enquanto isso, ele continuou procurando outra solução e descobriu o Tampermonkey, uma ferramenta que permite adicionar scripts para rodar em qualquer site.

“Identifiquei as colunas que tinham a informação do nome do cliente. Consegui ‘sugar’ e gerar um botão que já deixava a mensagem pronta com o cliente”, explica o rapaz.

case-whatsapp

Gerenciar a lista de contatos

Marcos conta que, no início, era um caos abrir o dashboard e saber quem deveria receber uma mensagem. Porém, isso também mudou com a ajuda do Tampermonkey. Foi necessário apenas abrir uma aba lateral que mostrava de forma automática com quais clientes ele deveria conversar.

“O processo era bem simples: todo mundo que gerava boleto eu entrava em contato para saber se teve algum problema na compra e se tinha alguma dúvida sobre o produto. Durante duas semanas conversei com mais de 1.000 pessoas. Sempre bem receptivas, agradeciam o contato, informavam de algum problema ao gerar o boleto ou de dúvidas sobre os livros… No final, ainda, vinham confirmar que já tinham pagado ou que o livro tinha chegado”, relata Marcos.

Resultados da ação

Marcos fez tudo isso em duas semanas e os resultados foram muito satisfatórios. Na primeira delas, a taxa de conversão foi de 58%; na segunda, 57%. “O trabalho tomava cerca de 3h por dia. Cansativo, porém com um retorno fantástico”, relata. Na terceira semana, em que esse teste parou de ser feito, somente para confirmar os resultados anteriores, a conversão voltou a cair: ficou na média anterior, atingindo 49%.

Atualmente, a editora, após comprovar que o esforço vale muito a pena, já analisa maneiras de fazer a implementação: “Hoje já estamos estudando como implantar isso no processo de atendimento, que agora passa a ser relacionamento”, diz Marcos, animado.

Percebeu o que foi preciso para que Marcos conseguisse aumentar sua taxa de conversão com boleto bancário? Determinação. Esse case é um exemplo que não devemos ter medo de tentar coisas novas.

A editora teve um retorno positivo e, mesmo que esse teste não tivesse dado certo, o conhecimento adquirido com certeza ajudaria a pensar em outras soluções. Não tenha medo de colocar em prática aquela ideia, você nunca saberá se dará errado ou certo se não fizer.

 

Se quiser saber mais sobre esse caso, deixe um comentário nesse post. Sempre respondemos nossos leitores!

Entre em contato com a Multiweb, queremos discutir novas ideias para o sucesso da sua loja virtual.

Confira novidades e mais sobre a gente nas nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

Mauro Sérgio Silva
Analista de Conteúdo da Multiweb. Faz parte do time de Marketing, que visa aumentar as taxas de conversão dos clientes por meio de mídia e conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *