(31) 2551-5183
Marketing

Quando o assunto é e-commerce, os empreendedores se animam com a possibilidade de ganhar mais, gastando menos com propaganda. Mas, não é tão simples assim, é preciso definir bem o planejamento de marketing.

O planejamento de marketing consiste nas estratégias de comunicação e divulgação que a marca vai adotar para ganhar relevância no mercado.

Essa ação envolve as seguintes etapas:

  • Definir metas;
  • Identificar e segmentar clientes;
  • Criar um plano de ação;
  • Construir estratégias de conversão de leads.

É importante dizer que essas etapas devem ser decididas pelo gestor em conjunto com sócios e funcionários.

Contar com a colaboração de todos os membros da empresa é um grande diferencial, pois garante que os setores produtivos estão em sintonia.

Continue lendo para saber mais detalhes sobre cada uma dessas quatro etapas.

Definição de metas

Uma empresa que deseja investir em e-commerce tem que ter metas muito bem definidas.

São elas que vão guiar as atitudes dos colaboradores. Por isso, devem estar profundamente sincronizadas com a realidade da empresa.

Uma boa meta é aquela que é:

  • Específica;
  • Mensurável;
  • Alcançável;
  • Realista;
  • Temporal.

A meta deve ser específica, ou seja, deve ter um objetivo claro e exato para orientar as ações dos colaboradores com segurança.

Outro ponto importante é que seus resultados possam ser medidos com o passar do tempo. 

Assim, fica mais fácil de saber se o desempenho da equipe está satisfatório ou se a meta ainda faz sentido.

Toda meta tem que ser alcançável. O gestor precisa levar em conta a capacidade de produção da sua empresa para não estabelecer metas impossíveis de alcançar. Isso evita a desmotivação e o cansaço da equipe.

Logo, ela precisa ser realista, ou seja, ser definida com base em dados e informações exatas.

Por fim, uma boa meta é temporal: ela deve vir acompanhada de um prazo para ser realizada. Isso é importante para motivar os colaboradores.

Identificação e segmentação de clientes

No marketing, saber para quem você vai vender seu produto é essencial. Existem formas variadas de fazer isso.

Nessa etapa os conceitos mais usados são público-alvo e persona. O público-alvo é determinado a partir de informações gerais, como classe social, gênero e idade.

A partir de pesquisas, empresas podem chegar a um público-alvo que resuma seus clientes.

Exemplo: Homens entre 25 e 40 anos, de classe média, executivos moradores de grandes cidades.

Já a persona é um aprofundamento mais detalhado do público-alvo. É o cliente ideal fictício e envolve características psicológicas e comportamentais, além dos elementos já contidos no público-alvo.

Exemplo: Antônio é um empresário de 35 anos que trabalha no ramo hoteleiro há 15 anos. Seu sonho é trabalhar no exterior. Divorciado, tem dois filhos e mora sozinho na cidade de São Paulo. Seu hobby principal é ir ao cinema.

A definição da persona vai influenciar a forma como você se comunica com ela, seja pelas redes sociais ou por marketing de conteúdo. Além de te dar mais segurança sobre as necessidades de cada cliente.

Criação do plano de ação

Criar um plano de ação significa prever todas as ações que serão tomadas no planejamento de marketing do seu e-commerce.

Liste todas essas ações. Confirme se elas fazem sentido entre si. Ter certeza de que o investimento em determinada área vai ter retorno é informação básica.

Essas ações podem envolver anúncios pagos, Twitter Ads, links patrocinados, posts em blogs e e-mail marketing, entre outras.

Na internet é a marca que deve ir até o cliente em potencial. Por isso, esteja onde eles estiverem.

Acompanhe as tendências nas redes sociais, invista em um e-mail marketing personalizado e anuncie em sites populares. 

Assim, seu produto tem mais chances de chegar a quem precisa dele (mesmo que a pessoa ainda nem saiba disso).

Estratégias de conversão

Não basta que seu site tenha muitas visitas para que você consiga muitos clientes. É necessário pensar em como converter visitantes em clientes.

Para isso, tenha noção de onde cada lead se encontra no funil de vendas. O funil de vendas é o conjunto de etapas pelas quais passa cada cliente, desde o primeiro contato com a marca até a compra.

As estratégias de conversão devem estar integradas às estratégias de inbound marketing.

Sendo assim, cada ação citada neste texto tem que formar uma unidade coesa quando colocada em prática. Tendo isso como prioridade, seu e-commerce tem tudo para prosperar.

 

Deixe uma resposta