(31) 2551-5183
Ecommerce E Google

A relação entre ecommerce e Google é muito interessante. Ela pode se desenrolar de muitas formas possíveis e é vital que a loja virtual tenha uma estratégia focada em tirar o máximo possível de resultado do buscador para melhorar a sua saúde financeira. Afinal de contas, uma boa relação com o Google tende a se traduzir em muitas vendas e lucratividade.

Para começo de conversa, o Google é uma das principais fontes de tráfego orgânico do planeta. Se fossemos comparar o impacto do buscador para um e-commerce, seria como ter a maior rua da cidade levando diretamente à sua loja. No entanto, para isso, é importante entender como se destacar nele e como explorar a relação entre ecommerce e Google.

Quer entender quais são as formas mais eficientes de aproveitar ao máximo a relação entre ecommerce e Google? Então siga a leitura abaixo com atenção!

Ecommerce e Google: 5 formas de se destacar no buscador

1. Busque autoridade online

O primeiro passo para conseguir promover o seu e-commerce no Google é buscar obter maior autoridade online com uma campanha inteligente e estratégica de linkbuilding e assessoria de imprensa.

O conceito por trás dessa estratégia é bem simples de entender, na verdade. Basicamente, o Google conta com 200 fatores para determinar quais são os sites que aparecem com mais destaque nos resultados de busca e alguns dos principais têm a ver com a autoridade de um domínio, como o número de links que ele recebe e suas menções na imprensa.

Por isso, ter uma estratégia de link building (para receber links de outros sites) e de assessoria de imprensa permitirá que a sua loja virtual ganhe mais autoridade no Google e tenha mais acessos orgânicos. Essa é, aliás, uma das principais dicas para lojas virtuais da Chili, especializada em projetos de otimização para mecanismos de busca.

2. Entenda a intenção de busca atrás da cada palavra-chave

Um dos pontos mais importantes para definir o seu fluxo de tráfego orgânico são as palavras-chave usadas nas buscas pelos clientes. Para ter mais sucesso, é vital ranquear para as palavras-chave que demonstram maior desempenho e, principalmente, intenção de busca de compra.

Por exemplo, há uma diferença sensível na intenção de busca de quem digita “melhores modelos de televisão” e “tv 4k”. No primeiro caso, a pessoa provavelmente quer ver um comparativo para entender as melhores TVs, enquanto no segundo já quer comprar.

Com isso em mente, você deve montar sua estratégia para ranquear seus produtos nas buscas com intenção de compra e ranquear seu blog nas páginas de busca por informações.

3. Saiba como persuadir o consumidor

Para ter mais sucesso no Google, é importante que você tenha elementos no seu SEO Title e meta descrição ou em seus anúncios que persuadam o consumidor a clicar e ver o seu conteúdo.

Afinal, por melhor que seja o seu produto, ele não será vendido se o cliente não clicar nele para ver a oferta. Portanto, é vital comunicar elementos que convençam o consumidor a clicar.

Segundo pesquisa do Google, os elementos mais importantes para direcionar a intenção de compra dos clientes no buscador são na ordem:

  • preço baixo;
  • frete grátis;
  • saldos, descontos ou promoções;
  • pagamento sem cartão de crédito;
  • garantia;
  • frete rápido;
  • especificações do produto.

Por isso, tente usar esses elementos em seu anúncio ou SEO Title para persuadir o consumidor a clicar e entrar em sua página para fazer a compra.

4. Trabalhe com estratégias de tráfego pago e orgânico

Como mencionamos no ponto anterior, é vital ter uma estratégia de tráfego orgânico (ou seja, que traga resultados via ranqueamento no Google), mas também é importante ter uma estratégia de tráfego pago, focado em ter mais fluxo de consumidor via anúncios.

Não se trata de priorizar uma ou outra estratégia, mas usar as duas em conjunto, de maneira estratégica. Faça uma pesquisa nas principais ferramentas de busca de palavras-chave e veja qual a porcentagem de cliques vai para anúncios e qual vai para resultados orgânicos em cada termo e organize sua estratégia com base nisso.

5. Consiga opiniões de clientes

Por fim, é vital que você tenha validação de outros clientes para convencer o consumidor a fechar negócio com você. É simples assim: o consumidor precisa entrar em seu site e ver que outras pessoas compraram, fizeram avaliações e deixaram comentários. Isso traz confiança e prova social, facilitando novas vendas.

Portanto, estimule os poucos clientes no início a deixar comentários, mesmo que você tenha de dar um cupom de desconto ou algo do tipo. Esse investimento potencializará muito a sua taxa de conversão no longo prazo.

Pronto! Agora você já sabe 5 formas de como explorar a relação entre ecommerce e Google para vender mais e fazer sua loja online faturar muito mais. Ainda que as redes sociais sejam, de fato, ferramentas muito boas para divulgar os seus produtos, o Google é a peça chave de qualquer estratégia publicitária de sucesso e, portanto, você deve explorá-lo ao máximo.

Gostou do conteúdo? Então deixe um comentário abaixo dizendo o que você já fazia disso tudo!

 

 

Deixe uma resposta